Reflexão sobre a Reunião de domingo - 18h - 30-04-12 - Catedral Porto Alegre




Perdoem-me por essa imagem que representa o Senhor Jesus, mas é apenas uma forma de expressar a convicção de como eu o tenho quando eu busco a sua presença.
Antes de falar do tema da reunião, vou transcrever uma frase que o Bp. Francisco disse na busca, muito forte: " Quando você fala em línguas, o diabo não consegue entender, pois quando você fala em línguas é o Espírito Santo falando de você para Jesus!"

O amor é espiritual ou é emotivo?


Sabemos que o que provém da emoção é passageiro, não é estável e que a vida sentimental a base da emoção é infeliz. Por que a maioria dos jovens são insatisfeitos? Porque são movidos pelas emoções, agem como se tivessem que aproveitar cada minuto da vida como se fosse o último, sem pensar nas consequências das suas escolhas, sem pensar no amanhã. E quem oferece emoção? O  mundo, e sabemos que o mundo jaz no maligno.


O amor provém de Deus e é estritamente espiritual, em nada tem a ver com emoção, pois o amor não é passageiro, ele permanece para sempre.

E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. 
1 Coríntios 13:3

O que esse versículo quer dizer, é que muitas pessoas investem tudo no seu relacionamento, mas muita das vezes esse relacionamento não dura, porque não é fundamentado no amor. E tudo é feito em função da emoção: presentes caríssimos, declarações, tatuagens, investem fortunas no dia do casamento, mas o relacionamento dura poucos anos, e até mesmo meses. Nada disso vale a pena se não for feito por amor. As pessoas até pensam que estão fazendo por amor, mas elas nem ao menos conhecem o verdadeiro amor, o amor que provém do Senhor Jesus.

O amor que vem do Senhor Jesus não tem nada a ver com presentes ou declarações, o verdadeiro amor é sacrificial, permanente. 
Em um relacionamento, tudo o que fizermos tem que ser feito com amor, pois sem amor de nada adianta, o Senhor Jesus sacrificou por amor a todos, e valeu a pena? Todos foram salvos pelo sacrifício? Nem todos, mas aqueles que se entregam para Ele de corpo, alma e espírito (que se sacrificam por amor a Ele), têm o retorno prometido : a Salvação, então, vale a pena sim.

De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.
Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, 
Efésios 5:24-25

Atualmente as mulheres pensam que sujeitar-se ao homem é ser escrava dele. Mas comparando com o que Jesus quer que sejamos, a Igreja é escrava? Nós que somos da Igreja somos escravos? Não, somos verdadeiramente livres! Livres a partir do momento em que nos sujeitamos ao Senhor Jesus. Logo, a esposa que se submete ao seu esposo, por amor, é livre. Se por um lado a mulher representa a Igreja e o homem representa o Senhor Jesus, o esposo terá que amar a sua esposa da mesma forma que Jesus ama a Sua Igreja. Jesus amou  a sua noiva a tal ponto, que viveu em função dela e por ela morreu. Então, a mulher deve ser submissa ao marido pelo amor e o marido deve zelar por ela, viver em função dela pelo amor,  obedecendo assim a Palavra de Deus, pois somente desta forma o casal terá a verdadeira felicidade.

Se a esposa tem comunhão com Deus, logo estará bem como o seu esposo, da mesma forma ele, estando bem com Deus, estará bem com a sua esposa, e a intimidade com Deus e comunhão com Ele, os fortalece e os renova. Esse é o verdadeiro amor que provém de Deus.

1 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!

amung

 
Serva & Nada Mais © 2011 | Designed by Ibu Hamil, in collaboration with Uncharted 3 News, MW3 Clans and Black Ops