Capítulo 4 - As vestes da mulher virtuosa - parte 2

A virgindade


A virgindade simboliza a pureza e santidade. É bem verdade que, no mundo atual, virgindade, pureza e santidade estão fora de moda, ultrapassadas. Aqueles que não têm conhecimento da majestade do Altíssimo estranham até quando tocamos neste assunto. Esta é, entretanto, a preocupação constante do coração dos que são de Deus.

A virgindade da mulher de Deus, tal qual a do homem de Deus, não reside apenas no fato de nunca terem tido uma experiência sexual, mas no seu comportamento exemplar e na pureza de seus pensamentos e palavras. Esta é a recomendação que o9 Espírito Santo nos faz, através do apóstolo Paulo:

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo oi que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.”

Filipenses 4.8

Os pais, portanto, devem instruir seus filhos, tanto meninas quanto meninos, a se absterem de relações sexuais antes do casamento, para que seus corpos possam servir como Templos do Espírito Santo.


A palavra

Poucos conhecem o poder da palavra, menos ainda daquela que sai da boca de uma mulher. É verdade que a palavra de uma mulher tem muita força quando é dirigida a um homem. Neste caso, a coisa se trona muito mais séria.

A Bíblia diz que a língua é como uma fagulha que põe em brasas em uma grande selva (Tiago 3.5). A palavra de uma mulher tem tanta influência que o diabo usou para fazer o homem cair.

A mulher não precisa participar de movimentos os feministas para tentar impor os seus direitos, pois estes ela já os tem quando usa a sua língua. Por isso também é que o Espírito santo orienta as mulheres a que sejam submissas aos seus maridos.

Esta submissão em amor encontra guarida no coração da mulher que, por causa disso mesmo, compreende essa relação. Diz-se, com muita propriedade, que no lar o marido é o cabeça e a mulher o coração.

Os filhos de Israel são até hoje proibidos de se casarem com pessoas que não tem a mesma fé judaica. A razão é muito simples: não quer que o Seu povo santo venha a se contaminar com outro povo, que não tenha nada a ver com Ele.

Além disso, o diabo usa freqüentemente o poder de influencia das mulheres para desvirtuar a fé do homem. Por isto, sob a lei de Moisés, o casamento misto era definitivamente proibido.

A mulher que deseja servir a Deus como instrumento da Sua vontade precisa estar consciente de que a sua palavra tem que ser moderada, pensada e ponderada. Ela deve ser breve no ouvir e tardia no falar.

O apóstolo Tiago, dirigido pelo Espírito de Deus, disse: ”Porque todos tropeçamos em muita coisa. Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo.” (Tiago 3.2).

É claro que todas as pessoas devem ter o máximo cuidado no falar, inclusive os homens. Estamos, porém focalizando a mulher que pretende ser de Deus.

A mulher de Deus tem discrição e sabedoria na sua linguagem, pois é sábia, e para isto ela é de Deus.

2 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!

amung

 
Serva & Nada Mais © 2011 | Designed by Ibu Hamil, in collaboration with Uncharted 3 News, MW3 Clans and Black Ops